Indicado pela minha amiga Zilda do Blog Somos todos aprendizes

Trajetos De Uma Estrada

Trajetos De Uma Estrada
Esse é o meu primeiro livro (Trajetos De Uma Estrada)

sábado, 15 de setembro de 2012

Rei do infinito




Oh, gestor do universo!
Regue os corações dos governantes,
para que eles floresçam
deem frutos e não esqueçam
sofrimentos de agora e de antes.

Que as panelas vazias
desprezadas em cima da lenha queimada,
se transforme em cenas antigas
extintas como sementes de urtigas
na queima de um roçado.

Que os pequenos sobreviventes,
tenham a esperança de ser
um cidadão que trabalha
e colhe tudo que planta
sem ver na seca perecer.

Que as águas dos riachos,
onde ainda existem
continuem a desfilar
às matas irrigar
fazendo o lugar menos triste.

Deixe o povo saber
qual direito lhe pertence
pra na ocasião de escolher
ter certeza em quem confiar
não viver em ponte pênsil.

Mariano P Sousa

3 comentários:

Orvalho do Céu disse...

Olá,
Colher o que se planta.. bela sabedoria...
Creio que colhemos mas do que merecemos...
Abraços fraternos de paz e bem

Mariano P. Sousa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mariano P. Sousa disse...

Olá Orvalho do bem!
É uma honra que passes aqui em me espaço e deixe teu atencioso comentário,
Forte abraço!