Indicado pela minha amiga Zilda do Blog Somos todos aprendizes

Trajetos De Uma Estrada

Trajetos De Uma Estrada
Esse é o meu primeiro livro (Trajetos De Uma Estrada)

sábado, 13 de novembro de 2010

Entrelinhas

Quando os olhos não nos
permitem ver,
o mundo torna-se
mais complexo.
As entrelinhas da vida
guardam surpresas,
que podem significar,
fracasso ou sucesso.

Precisamos desvendar
esses mistérios,
convencendo nossos
olhos, que eles existem.
Cada dica que a vida
nos proporciona,
se não assimilarmos,
esses mistérios persistem.

Qual caminho
devemos trilhar,
esse amigo é mesmo verdadeiro?
Devo beber água nessa fonte,
continuar com atos rotineiros?


Mariano P.Sousa

10 comentários:

007BONDeblog disse...

Mariano

Quanto tempo em poeta ?

Mas, vir aqui hoje foi, mais uma vez uma certeza de encontar bela poesia e belos versos.

É preciso ter olhos de ver.

Grande abraço

Mariano P. Sousa disse...

Caro amigo Bond!
Obrigadão pela visita e gratificante comentário!
Um ótimo feriadão pra você!

Dora Regina disse...

Olá Mariano! Belíssimo poema.
Escreves muito bem!
Um abraço! Boa semana!!

Mariano P. Sousa disse...

Ôi minha amiga!
A presença de pessoas iguais a você incentiva-me a escrever.
beijão e obrigadão pela visita!

Por que você faz poema? disse...

Um poema cheio de questões
cheio de "mistérios".

Mariano P. Sousa disse...

ôi HERCULANO!
Obrigado pela visita e comentário.
Abraço!

alfa disse...

Mariano,
"Quando os olhos não nos permitem ver,o mundo torna-se mais complexo", permita-me discordar....ou antes reformulo,quando os olhos não nos permitem ver, é porque não temos consciência da ignorância em que vivemos nem da complexidade do mundo,por isso não vemos realmente. Gostei.bjs

Mariano P. Sousa disse...

Alfa!
Obrigadão pela visita e atencioso comentário.
Correto: a ignorância provoca a cegueira!

Beijos!

Daniele Barizon disse...

Amigo Mariano,

Quanto tempo!

Saudade de vc! Agradeço a visita ao NeinterAtivo, bom ver que vc voltou a postar. Espere minha visita com frequência.

Bjs!

Mariano P. Sousa disse...

Abraço minha amiga Daniele!
Obrigadão pela visita!